O Mundo é Grande demais, Para você ir Sozinho!

Pedra da Gávea

Pedra da Gávea é uma montanha monolítica na Floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro, Brasil. Composta por granito e gneisse, a sua elevação é de 844 metros, tornando-se uma das montanhas mais altas do mundo às margens do oceano.

No dia 26/05/2017, saímos do metrô Tatuapé em direção ao Rio de Janeiro onde iriamos iniciar nossa caminhada em direção do Topo da Gávea.
Às 07:00 a turma já se encontrava no Rio de Janeiro, onde à poucos metros da entrada do 'Parque' fizemos um gostoso café da manhã e logo após fomos em direção.
A trilha da gávea já se inicia no começo do Parque com uma subida que não da trégua em nenhum momento. Caminhando em terreno de terra com bastante raiz e pedras o Rio de Janeiro vai mostrando toda sua beleza conforme avançamos.
Em determinado ponto é preciso escolher qual direção você deseja ir, subir a Temida Carrasqueira ou a trilha da P4 ( também temida ). Ambas apresentam um grande grau de dificuldade técnico. O Trecho da carrasqueira é necessário o uso de cordas para poder auxiliar e evitar uma queda, pois qualquer acidente nesse trecho é fatal. Esse é um fato que muitos guias escondem e preferem fazer sem uso de cordas, colocando a tona o medo das pessoas e tentando ver 'quem consegue vencer' aquele trecho de escalaminhada.
Subida da Carrasqueira
Vi muitas pessoas subida e descendo o trecho apenas com o uso das mãos, gente passando por cima de gente, um desrespeito total com quem quer que esteja lá. Falta muita ética quem sobe e descer a Gávea. Não existe um padrão na subida ou na descida, é cada um por si. Eu estava num trecho lá tentando subir, quando uma pessoa vestida com a 'camisa do flamengo', praticamente passou por cima de mim, só para poder ir na frente, não se importando com o acidente que ele possa causa.

Vencida a subida da Carrasqueira, continuamos a trilha praticamente beirando a pedra da Gávea, por uma trilha estreita, escorregadia onde deve ser redobrada a atenção.
O esforço valeu a pena e todo o grupo chegou no cume da Pedra, e pode apreciar a grande beleza do local. Alguns foram para a cadeirinha, que fica lado oposto do Mirante principal, descendo um cabo de aço e subindo umas pedras, quase que escalando. E outra parte do grupo ficou esperando, descansando.
Visual do topo da Gávea

Se a subida já tinha tido os efeitos da falta de ética das pessoas que sobem, a descida então ficou ainda mais complicada. Nosso 'condutor' sugeriu ao grupo descer pela Via P4, uma trilha que desce a Pedra da Gávea, contornando uma trilha insegura, com diversos trechos de um precipício que chega à 400 metros do seu topo. Uma queda ali não há qualquer chance de sobrevivência.
De forma lenta e com muita cautela o grupo foi descendo a trilha, seguindo o 'condutor' contratado para 'guiar' Gávea. Eis que surgiu o primeiro trecho de cabo de aço. Um de nossos amigos apresentou mais dificuldade na descida e foi auxiliado pelo amigo e Irmão Felipe Franco, que estava levando cordas e equipamentos. Franco fez ancoragem, colocou cadeirinha e ajudou na descida desse complicado trecho. Logo na frente mais um trecho de cabo de aço, numa parede de aproximadamente 20 metros, porém o cabo de aço, vai até a metade, o resto você faz segurando a raiz ou usando a bunda de apoio. O Final do cabo de aço esta cheio de fiados, que podem rasgar sua roupa ou provocar algum machucado, é preciso redobrar a atenção nesse pedaço da via. A descida continua pela P4 com pedras,raiz e abismos até chegarmos na Garganta do Diabo, trecho que muitos param para tirar foto, porém é necessário ter bastante cautela ali. Pois a queda tem 350m e a chance de sobreviver é minima.
Trecho de cabo de aço da P4

A descida pelo trecho mais perigoso foi ficando para trás e a trilha para descer até a entrada do Parque mostrou-se mais suave, com bastante raiz e pedras pelo Caminho. Terminamos às 17:00, onde encontramos com a Van e fomos para o Hostel Gaia, localizado em Botafogo ao lado da estação do Metrô. Todos bem hospedados e de banho tomado, agora contavam seus medo da subida na Gávea.

Ficam algumas dicas:

* caso não conheça a trilha, contrate alguém de confiança e que tenha equipamentos para uma emergência, se o seu guia aparecer sem equipamentos, nem suba a Gavea, faça alguma coisa mais tranquila;
* a trilha da Carrasqueira é bem sinalizada e tem gente o tempo todo, fica praticamente impossível se perder por lá, mas não sentir segurança não vá;
* leve sempre equipamentos de segurança, celular com bateria para caso precise pedir ajuda;
* evite descer a carrasqueira muito tarde, você ira pegar um congestionamento de pessoas;
* Caso queira conhecer a P4, suba por ela e desça a Carrasqueira;
* JAMAIS DESÇA A P4, sem equipamentos, não confie nos cabos de aço que estão colocados lá;
* Suba cedo para garantir uma descida tranquila.
Compartilhe:

0 comentários :

Postar um comentário

Inscreva-se em Nosso Canal

WHATSAPP: (11) 971811084

WHATSAPP: (11) 971811084

Menu

Arquivo

Total de visualizações de página